Cuidados com cães e gatos no frio

Cuidados com cães e gatos no frio

Cuidados com cães e gatos no frio

Veterinária fala sobre como manter seu animal longe do frio e das doenças do inverno
O frio chegou e não foi só para nós, seres humanos. Os nossos animais de estimação também sofrem com a queda da temperatura e ficam muito mais carentes e dengosos. Nessa época, é importante entender que os cuidados com os bichinhos também precisam ser redobrados já que, assim como nós, eles também podem ficar doentes! Conversamos com a veterinária Janaina Biotto Camargo, que explicou quais medidas precisam ser tomadas para proteger nossos melhores amigos no inverno. Confira!
Doenças comuns
Segundo a veterinária, os cães e os gatos ficam mais suscetíveis às doenças nessa época, principalmente por causa do tempo seco e frio. É nele que as doenças respiratórias aparecem com maior frequência. A traqueobronquite, nos cães, e a rinotraqueíte, nos gatos, são as de maior incidência no inverno. Apesar de o tratamento ser simples, requer medicação e acompanhamento com um médico veterinário.
Principais cuidados
Melhor do que curar uma doença, é manter o animalzinho longe dela, não é mesmo? Mantenha seu amiguinho aquecido e saudável seguindo alguns cuidados:
-Mantenha as vacinas atualizadas independente da idade do cão ou gato;
-Evite friagem;
-Use umidificadores de ambiente em cidades muito secas;
-Diminua a frequência dos banhos;
-Não deixe o animal fora de casa sem proteção. Compre ou faça uma casinha forrada que possa protegê-lo do frio e da chuva;
-Coloque roupinhas nos animais de pelo curto para mantê-los aquecidos.
Como saber se o bicho está com frio
Ninguém melhor do que o próprio dono para saber se o animalzinho está confortável. “Quando estão com frio, costumam eriçar os pelos na tentativa de aumentar o isolamento térmico entre a pele e o ambiente. Além disso, podem também apresentar tremores musculares para aumentar a produção de calor pelo organismo e procurar locais quentes para se proteger e elevar a temperatura corporal”, explica Janaina.
A melhor maneira, portanto, é prestar atenção aos sinais que o próprio animal dá. Fique atenta!
Consultoria:
Janaina Biotto Camargo, veterinária e diretora do Vila Chico Pet Hotel (www.vilachicopethotel.com.br)

Leave a Reply

Your email address will not be published.