Cachorros e fogos de artifício

Cachorros e fogos de artifício

Cachorros e fogos de artifício

Saiba como lidar com o medo de seu pet durante as festas juninas e Copa do Mundo
Por que isso acontece?
“Muitos cães sofrem demais nesse período de jogos e festas com fogos. Isso ocorre por não entenderem exatamente o que está acontecendo e por possuírem uma audição extremamente aguçada”, explica Janaína. Alguns deles, inclusive, desenvolvem um medo extremo e apresentam comportamento descontrolado, podendo até destruir móveis, se machucar ou fugir de casa. Essa situação pode ser agravada quando os próprios donos, inconscientemente, protegem em excesso o animal.
O que fazer?
O melhor é levá-lo para um local mais tranquilo, de onde ele não possa escutar ou ver as comemorações. Porém, o ideal é fazer um tratamento para que o cão perca o medo e entenda que nada daquilo irá machucá-lo. A veterinária afirma que, para isso, é preciso terapia comportamental com ajuda de um adestrador experiente, terapia floral, homeopatia e muito treinamento. Em casos mais graves o médico pode prescrever sedativos ou ansiolíticos para controlar a crise, mas o mais eficiente é mesmo o treinamento.
No geral, seguir alguns cuidados pode garantir o bem-estar do animal e deixar os donos muito mais tranquilos. Olha só:
– Certifique-se que o cão fique, durante o período de fogos, em um local onde se sinta seguro e não consiga fugir ou se machucar, longe de portas de vidro e escadas;
– Medique o animal, quando houver prescrição veterinária, meia hora antes do evento;
– Sempre deixe seu cão com coleira e plaquinha de identificação contendo nome, endereço e telefone;
– Em caso de fuga, procure as clínicas veterinárias, pet shops e canis da região, pois são os locais mais prováveis para onde os animais perdidos são levados.
Consultoria:
Janaina Biotto Camargo, veterinária e diretora do Vila Chico Pet Hotel
www.vilachicopethotel.com.br

Leave a Reply

Your email address will not be published.